Mais um ataque armado faz vítimas no centro do país


Os ataques armados no centro de Moçambique aconteceram no distrito de Nhamatanda, província central de Sofala. As vítimas circulavam em viaturas junto à localidade de Nharichonga quando foram alvejadas.

Na segunda-feira (16.03), um outro ataque armado contra um camião de carga feriu com gravidade uma adolescente na mesma zona, no limite entre os distritos de Nhamatanda e Gorongosa, junto à principal via rodoviária do país, a estrada nacional 1 (N1).

Em menos de uma semana já se registaram quatro ataques armados, provocando um total de nove feridos e um morto. Desde agosto, os ataques nesta região já fizeram 21 mortos. A província de Sofala tem sido palco de incursões atribuídas pelas autoridades moçambicanas aos guerrilheiros da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), o maior partido da oposição.

Na zona centro continuam entrincheirados guerrilheiros dissidentes da RENAMO, liderados por Mariano Nhongo, que se rebelou contra o próprio partido alegando discordar das negociações de desarmamento dos guerrilheiros.

Nhongo assumiu autoria de três ataques este mês de março. Os ataques armados foram registados na quinta e sexta-feira da semana passada ao longo da Estada Nacional Nº1, na região fronteiriça de Pungué, entre distritos de Gorongosa e Nhamatanda. Uma semana antes houve mais um outro ataque contra o posto policial da localidade de Grudja, distrito de Buzi, na mesma provincial do centro de Moçambique.

Publicar um comentário

0 Comentários