Estudos revelam uma nova via de entrada do coronavírus no corpo humano



Itália - Dois estudos do IIT (Instituto Italiano de Tecnologia) descobriram que o novo coronavírus tem uma segunda via de entrada nas células do corpo humano, além da conhecida Ace2: o receptor de ácido siálico, presente nos tecidos das vias aéreas altas.

Esse receptor é usado também por outro vírus, o Mers-CoV, que causa a Síndrome Respiratória do Oriente Médio, que também provocou uma epidemia em 2012. Segundo as pesquisas, depois que o Sars-CoV-2 entra no organismo para reproduzir-se, ele usa diversas proteínas, entre as quais, algumas comuns do vírus do HIV.

O achado dos estudos, que ainda precisam de mais testes para serem confirmados pela comunidade científica, abre novas possibilidade sobre o nível de contágio do novo coronavírus e sobre o uso de novos medicamentos. "Nós desenvolvemos um novo modelo preditivo para entender como as proteínas na superfície do vírus interagem com os receptores humanos", explica Giancarlo Ruocco, diretor do IIT.

Outra pesquisa, feita pelo diretor do IIT de Gênova, Gian Gaetano, descobriu que parte da proteína Spike que interage com o receptor do ácido siálico muda muito entre as várias cepas de vírus, o que poderia explicar as grandes diferenças de comportamento da doença observadas nas diversas populações. Também analisou como o vírus age quando entra na célula e começa a se reproduzir.

"Nós vimos assim que, além de se servir de algumas proteínas já conhecidas e comuns em outros vírus, que ele pega algumas outras específicas. Nessas últimas, uma dezena são compartilhadas com o vírus do HIV".

Postar um comentário

0 Comentários